sexta-feira, 20 de julho de 2018

Aprender a usar a inteligência; RJ, 0240401996; Publicado: BH, 0310702012.

Aprender a usar a inteligência
Expandir a percepção
Aflorar a sensibilidade
Fluir a inspiração
Captar as energias positivas
Canalizar a felicidade
Encher o peito de alegria
Falar com sabedoria
Ser um ser supremo
Lúcido e evoluído
Transparente e racional
Livre como o vento
Claro como o sol
Forte igual a água
Sereno e tranquilo e profundo
Alguém de outro mundo
Que não seja este aqui
A voz seja sorriso
O olhar uma lua
A alma um céu azul
A mente uma orquestra sinfônica
Bem afinada
E o espírito um santuário
Habitado por santos e anjos
E que de longe se sinta
O perfume emanado
Das flores que cobrem o corpo
Que descansa adormecido
Em lençóis de linho
Alvos iguais a neve
Macios e aconchegantes
Braços da mulher amante
Que não queremos
Deixar jamais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário