sexta-feira, 27 de julho de 2018

Não posso dizer que não quero mais saber; NL, 01º01202008; Publicado: BH, 020402010.

Não posso dizer que não quero mais saber 
Das coisas que Deus não existe que o 
Diabo existe e que anjos e santos não 
Habitam o céu não posso mais ser
Indiferente ignorante e inútil
Não gostar de pensar questionar
E ficar indignado alguma
Coisa sempre acontece no
Universo o sol brilha todo dia
E a noite vem a lua tal
Um espelho a refletir no breu
A luz do sol não posso só
Dizer não e também só dizer
Sim coisas boas acontecem e
Também as ruins quem sou
E não posso não querer saber
De onde vim e para aonde
Vou e não posso deixar passar 
Despercebido Pelé marcou 
Muitos gols porém
Escreveu poucos livros e há
Escritores que nunca marcaram
Um único gol e no entanto
Escreveram infinitos livros não
Posso dizer que não escrevo
Mais poesias se não iria
Morrer e é a poesia que me faz
Viver e é o poema que é meu
Alimento a musa é a natureza
E o belo é o meu sustento amo
A flora e a fauna o pau e a
Madeira e detesto ver fogueira
Tenho horror a fumaça na
Natureza não posso dizer mais nada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário