quarta-feira, 25 de julho de 2018

Quero completar-me mas falta-me um pedaço; NL, 02301002009; Publicado: BH, 030402010.

Quero completar-me mas falta-me um pedaço
E aonde vou procurar os corpos
Estão todos despedaçados as almas
Desgarradas e os espíritos renegados
É fácil ser perdido o difícil é a pessoa
Encontrar a si próprio ser completo e
Total fazer o bem e jamais o mal deixa
De lado a dor inventada e o
Sofrimento inexistente fingir é o
Que todo mundo sabe fazer muito bem
E sentir é o que falta para que
Sejamos alguém amanhã quero acordar
E ver a cidade adormecida olhar
Restos de noite com vestígios de início
De dia penumbra sombra e poesia
Na palavra que realiza-me fico
Mudo e tenho a visão embaçada
Como um vidro da janela e os olhos
Turvados do motorista perdido na noite
Da estrada da vida e assim não
Posso olhar para os olhos das crianças
Famintas da Etiópia não posso amar
Aquelas mães esquálidas a qual deus
Eu posso pedir em oração auxílio para
Essas almas penadas? eu mesmo um ser
Empenado sinto-me emperrado por
Nada fazer quero completar-me mas como?
Eu como e aquelas pessoas que não têm
O que comer? aos que podem olheis para
Os seres humanos da Etiópia aos que têm
Aplaqueis um pedaço da tragédia
Dessa parte da raça humana penso que:
A humanidade não pode ficar dividida
Uns comem outros não se meus pedaços
Servissem os serviria mas a minha
Carne não é uma boa iguaria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário