quinta-feira, 14 de junho de 2018

À minha filha Yaznayah Antônia Ivanovitch Furtado Medina; RJ, 02101101998; Publicado: BH, 0200602012.

Se um dia um pai
Surgir nalgum canto da Terra
E dizer que tem uma filha
E que esta filha seja
O ponto de equilíbrio
O alicerce de um futuro
Este pai sou eu;
Que nunca tive nada
Nunca fui nada
Não sou nada;
E de repente vi-me
Ser pai desta filha;
Quem sou?
De onde vim?
Para aonde vou?
Hoje todas as minhas perguntas
Têm respostas e 
Hoje todos os meus problemas
Têm soluções e 
Hoje todas a minhas dúvidas
São certezas e 
Hoje todos os meus medos
São coragens;
E qualquer obstáculo
Terei que ultrapassar
Para zelar pelo teu sorriso;
Para preservar a tua felicidade
E almejar ser chamado de pai e 
É todo o preço que quero
É todo o dinheiro que preciso
Chegar em casa
Ouvir teu grito
Emoldurado por um sorriso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário