quinta-feira, 7 de junho de 2018

Àquela; BH, 0200801999; Publicado: 0140602012.

Àquela 
É a contração da preposição a
Com o pronome demonstrativo aquela
É a que está aquém de mim
Do lado de cá do meu eu
Em nível inferior ao meu ser
Abaixo do meu lado de baixo
A que está distante de minh'alma
Que nada no aqueronteu
Rio do inferno mitológico
Chamado de Aqueronte
Onde o barqueiro Caronte,
Navega com a canoa
De um lado para outro
A cobrar uma moeda de dinheiro
Por cada alma que vem
Aquele que está distante
A viagem é mais longa
Paga bem mais caro
Aqueloutro não atravessa
Esqueceu a moeda
A alma vai ficar a vagar
A morte não tem pressa
Àquele que neste lugar tudo vai pagar
A este lugar quando chegar
Não adianta chorar gritar de dor
Neste ponto a morte é mais eterna
Nesta ocasião é churrasco de coração
No braseiro de Cérbero o Cão trifásico
Falta a aquiescência da vida
Aquiescer o destino na fogueira
Assentir e resignar sem reclamar
Anuir as ordens recebidas e cumprir
Aquietar bem no fundo do poço
Ficar quieto e serenar
Aqui não é aquífero
Não há água
Há lava e enxofre


Vulcão a vomitar eternamente

Nenhum comentário:

Postar um comentário