sexta-feira, 15 de junho de 2018

Ensaio sobre a arte de escrever; NL, 0140102008; Publicado: BH, 0280902009.

Escrever é difícil e pior ainda quando
A escrita deve ser concisa e desprovida
De paixão de sentimentalismo e cunho
Social; numa época em que cada
Dia torna-se mais escasso o número
De leitores quanto mais simplificada e
Clara for a escrita mais aceita 
Será; treino muito para tentar
Assim, mas confesso que até hoje não
Atingi o nível adequado; desde
Muito jovem, sempre gostei de escrever;
Plagiava Olavo Bilac, ao dizer que a
Escrita era minha; sei que não tenho
Perfeição nem estilo, não adquiri quesito
E nem clareza e toda vez que tento
Inseri um texto no contexto, ele é
Rejeitado, prova de que preciso evoluir
Ainda muito culturalmente e textualmente;
Quando percebo que Machado, aqui,
Na província, foi mais feliz do que
Pessoa na colônia, penso que devo
Estar no caminho certo; em vida
Obra de Pessoa é bem mais curta do
Que a de Machado e hoje os analistas,
Lutam para dizer quem é mais gênio;
E louvo aos dois, tanto um quanto o outro,
Estão em níveis elevadíssimos; Machado,
Leva vantagem por ser provinciano e ter
Tido projeção maior; imagina se ele
Tivesse tido a sorte de Pessoa, pais ricos
E oportunidades de viajar pelo mundo:
Um dia chego lá, mesmo que não seja
Ao nível dos dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário