domingo, 3 de junho de 2018

A aprovação da minha provação; BH, 0200801999; Publicado: BH, 0130602012.

A aprovação da minha provação 
Quer julgar-me para aprovar-me e 
Considerar bom e satisfatório,
O comportamento que resta-me;
Quer deixar de aplaudir a hora,
Em que não vou à luta,
Não busco a oportunidade
E nem procuro o meu despertar;
Vivo de consentir minha preguiça,
Sancionar meu corpo mole;
Autorizar a sonolência
A qualquer hora do dia ou da noite;
Nada faz-me julgar que sou
Habilitada pessoa que se submeter,
A exame ou algum concurso;
Sinto que não sou aprovativo,
Nada tenho de aprobativo
E tudo em mim é negação;
É triste afirmar, porém,
É só o que posso dizer;
Não sou um bom aproveitador de mim,
Não tive aproveitamento e nem
Progresso nos estudos;
Não soube aproveitar nada em mim,
Sou desde menino, assim;
Não tenho como tirar proveito,
Ser proveitoso comigo,
Útil a mim ou a alguém;
E sigo a prevalecer-me no que por acaso,
Restou de alguma sobra aproveitável,
Deste meu pobre conceito,


Sem nexo e sem razão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário